ÁREA RESTRITA: BJ CONNECT
 

Geral

16.01.2018

O que é importante na estrutura física da escola?

Compartilhe esta notícia:   
O que é importante na estrutura física da escola?

Nos dias atuais, é comum que a escolha da escola seja pautada apenas pela linha pedagógica ou por dicas de amigos. Mas a estrutura física é tão importante quanto a linha metodológica.

O que observar nessa estrutura? Para Cleide de Lourdes Barbosa Machado, gestora do Colégio Bom Jesus Nossa Senhora de Lourdes, conhecer o espaço da escola é o principal caminho para verificar o alinhamento entre a proposta pedagógica e os espaços programados para a efetivação desta. Ela ressalta que é “preciso perceber se a estrutura possibilita a movimentação e a independência das crianças e se contribui para a ampliação das possibilidades de aprendizagem”.

Em relação à mobilidade e à independência, Cleide pontua que é essencial que as crianças se sintam acolhidas e parte integrante do ambiente escolar, sendo importante a escola apresentar novos padrões que incorporem espaços flexíveis e versáteis, que contribuam para a construção colaborativa de novos saberes, que favoreçam o desenvolvimento da autonomia e de habilidades cognitivas, afetivas, sociais e culturais. Segundo a gestora, ao planejar esses ambientes, deve-se levar em consideração as possibilidades de interações entre as crianças e entre estas e os adultos, bem como o tempo de permanência na escola.

Os espaços esportivos são muito importantes e devem atender as diferentes faixas etárias, em espaços definidos com a garantia de segurança necessária à prática esportiva.

As salas de aula devem ser organizadas e desafiadoras, oportunizando experiências de aprendizagem que contribuam para o desenvolvimento de competências sociais e cognitivas. Para Cleide, “as relações se constroem em um contexto no qual tudo que é disponibilizado no espaço (móveis, materiais, rotinas, professores, alunos) conduz ao desenvolvimento do indivíduo. ”

Outro aspecto a ser considerado é se os espaços, o mobiliário, a decoração da escola e as atividades expostas estão em consonância com os princípios pedagógicos apregoados pela instituição. Para a gestora, “as produções devem remeter à individualidade da criança e da turma, sem decorações montadas especificamente com estéticas prontas”.

Estrutura física no Bom Jesus

No Bom Jesus os ambientes escolares são planejados por uma equipe da qual fazem parte o gestor e o gerente da Unidade, engenheiro e arquiteta. Muitas vezes integram essa equipe representantes do Centro de Estudos e Pesquisas, o CEP. Essa ação reflete a seriedade e o compromisso institucional com a inovação aliada à responsabilidade no que diz respeito à oferta da melhor estrutura física voltada para a aprendizagem e para o desenvolvimento social, motor e cognitivo das crianças e dos adolescentes.

Os diferentes ambientes escolares observam a legislação vigente no que diz respeito à luminosidade, circulação de ar, espaços de circulação para alunos e professores, cone visual para maior conforto, possibilidade de disponibilização do mobiliário de acordo com a proposta metodológica da aula, possibilidade de integração e de construção colaborativa de elementos que serão utilizados na constituição/decoração da sala, entre outros aspectos.

A instituição preocupa-se, ainda, em oferecer ambientes que contribuam para o convívio social, o lazer e o estudo individualizado. A gestora Cleide destaca que “oferecer um ambiente agradável, que minimize a ocorrência de adversidades, contribui não só para o processo de aprendizagem, mas para a construção das relações interpessoais”.

Para conhecer um pouco mais a respeito da estrutura física do Bom Jesus, os pais podem agendar uma visita e verificar, na prática, o que afirma Cleide: “A instituição, quando pensa na estrutura física, prima por um ambiente que contribua para a transformação, a apropriação e a construção de conhecimentos. ”

Esse conteúdo foi publicado no Guia dos Pais do G1 Paraná.