ÁREA RESTRITA: BJ CONNECT
 

Novidades

26.09.2018

Por que a competição ajuda na escola?

Compartilhe esta notícia:   
Por que a competição ajuda na escola?

Quando falamos sobre a prática esportiva, a competição, se bem orientada, pode ser algo saudável e ajudar a formar uma série de valores e comportamentos na criança e no adolescente, como responsabilidade, comprometimento, disciplina, cooperação, amizade, companheirismo.

Para Hélio Ney Prado Fabri, professor de Educação Física do Colégio Bom Jesus Centro e técnico de judô do Grupo Educacional Bom Jesus, os ganhos são cognitivos e sociais. “A prática esportiva melhora a atenção, a concentração e, principalmente, as tomadas de decisão”, avalia o professor. Ele destaca, ainda, a melhora na autoestima, empatia, cooperação, respeito, além de todos os valores já citados anteriormente. “A criança que compete nos esportes aprende sobre os desafios da vida, utilizando as experiências de derrota e vitória. Um atleta precisa de disciplina, organização, persistência, comprometimento, valores que ele também utilizará nos estudos”, completa Fabri.

A partir de qual idade a criança já pode começar a competir? De acordo com Fabri, aos quatro anos já é possível participar de torneios, como judô. Nessa fase, a ideia é de que seja uma participação lúdica, sem pódio, apenas para familiarizar a criança com o ambiente de competição. Na hora de estimular, os pais são fundamentais na parceria com o esporte.

Além do incentivo, é preciso procurar o profissional habilitado, observar se o ambiente de treino é adequado, levar a criança aos treinos, acompanhar nas competições. Mas jamais interferir no trabalho do técnico. Outro cuidado é não transferir para a criança uma frustração do passado, isto é, obrigar o filho a ser um jogador de futebol porque era o sonho do pai na infância, por exemplo. Por esse motivo, é importante deixar a criança experimentar várias modalidades, para que ela escolha a de que mais gosta. “Os pais podem, também, explicar e orientar sobre as diferenças entre o esporte individual e coletivo e mostrar que a aula de Educação Física pode ser um instrumento para a identificação do esporte em que a criança se adapta melhor”, conta Fabri.

Projeto Esporte
Com o objetivo de revelar e desenvolver novos talentos no esporte, além de formar equipes para representar o colégio em competições e torneios esportivos, o Bom Jesus possui o Projeto Esporte. Os treinamentos acontecem semanalmente, no contraturno escolar, e não há custo para os alunos. As modalidades oferecidas são futsal, voleibol, basquetebol, handebol, judô, natação e dança. Cada modalidade é desenvolvida em uma das Unidades Bom Jesus.

No Bom Jesus, a prática esportiva e a competição saudável são estimuladas já no Ensino Fundamental I. Do 2.º ao 5.º ano, os alunos participam do Festival da Primavera (competição dividida em quatro equipes por sala, em que cada turma depende da outra para a pontuação final, dentre provas esportivas adaptadas e arrecadação para projetos sociais). Já no Festival Cultural e Esportivo os alunos do 6.º ao 8º ano disputam provas culturais envolvendo outros componentes curriculares, arrecadação para campanhas sociais e esportes; cada série joga entre si as modalidades de quadra (futsal, voleibol, basquetebol e handebol, masculino e feminino). O campeão de cada série nas modalidades é credenciado para disputar os Jogos Interunidades − que envolvem as Unidades de Curitiba e Região Metropolitana. Em Santa Catarina, os Jogos Franciscanos têm formato similar ao dos Jogos Interunidades. Do 9.º ano à 3.ª série também são realizados os Jogos Internos, sempre procurando atrelar as competições a algum projeto do Bom Jesus Social.

É importante ressaltar a diferença entre os objetivos das competições internas e do treinamento desportivo. Nas competições desenvolvidas dentro das Unidades Bom Jesus, temos como foco a integração e o respeito entre os alunos das diferentes turmas. Já no treinamento desportivo, enfatiza-se também a performance, pois os atletas participam de competições envolvendo outras instituições.

Esse conteúdo foi publicado no Guia dos Pais do G1 Paraná.