ÁREA RESTRITA: BJ CONNECT
 

Novidades

24.11.2018

Saiba como é possível mudar a educação com a tecnologia

Compartilhe esta notícia:   
Saiba como é possível mudar a educação com a tecnologia

Um relatório da Cúpula Mundial para Inovação em Educação (Wise, na sigla em inglês) apontou, entre outras ideias, que a inovação tecnológica será uma das principais responsáveis pelo avanço do sistema educacional em todo o mundo. Por isso, converter informação em conhecimento é considerado o maior desafio para as escolas na formação de alunos, já que eles estão suscetíveis a diferentes fontes de informação que, muitas vezes, não contribuem para o seu desenvolvimento pessoal. Para Isabel Marconcin, coordenadora pedagógica da Educação Infantil e do Ensino Fundamental I do Colégio Bom Jesus, o acesso à informação se tornou mais ágil e “democrático”. Esse fato permite que os alunos tenham conhecimentos prévios a respeito de muitos dos temas abordados na escola e a “transmissão de informação” deixa de ser o centro do processo educativo. “Cabe à escola, nos dias atuais, explorar a informação disponível nos diferentes recursos de mídia na resolução de problemas, no desenvolvimento de projetos e na reflexão e na análise crítica dos temas trabalhados, entre outras ações”, conta Isabel.

Para isso, é importante que as crianças e os jovens possam transferir aprendizagens escolares a outros contextos, que aprendam a aprender, que reconheçam fontes de informações confiáveis e saibam avaliá-las e utilizá-las com propriedade. É nesse ambiente que a tecnologia aparece como um recurso educacional, onde os alunos interagem de modo síncrono e assíncrono; têm acesso à informação de qualidade em diferentes idiomas e gêneros textuais; modelam temas de estudo, compartilham informações, conhecem virtualmente museus, por exemplo, entre outras ações que contribuem para ampliar o conhecimento de mundo e favorecer a aprendizagem. “Além disso, a tecnologia propicia o desenvolvimento de metodologias ativas e a personalização do ensino”, avalia a coordenadora, que cita a ferramenta Google for Education como um exemplo. “Recursos do Google, como Street View, Google Oceans, Museum Views, Google Art, por exemplo, são usados em sala há mais tempo”, completa.

Outra ação do colégio foi a instalação da Google Classroom, disponível em algumas unidades do o Bom Jesus. Trata-se de uma sala interativa voltada para a aprendizagem ativa e para o desenvolvimento de aulas invertidas pautadas no ensino híbrido. Ela também amplia o tempo escolar e ajuda na superação das barreiras espaciais, visto que as “aulas” não ocorrem apenas dentro da escola, nas salas de aula. Contribui, também, para ampliar a interação entre os alunos e entre os professores, o que favorece a aprendizagem colaborativa,

Expectativa dos pais
Para os pais, a formação conceitual sólida acompanhada de uma formação humana que leve a maior envolvimento com questões sociais e ambientais são os pontos mais cobrados e esperados da escola. Mas o profissional do futuro tem como grande desafio trabalhar de forma colaborativa e criativa. E esse é o motivo da opção pelas metodologias ativas e pelo ensino híbrido. “Acreditamos que a escola deve possibilitar ao aluno a aprendizagem colaborativa, a resolução de problemas, o compartilhamento de ideias, o gerenciamento do tempo e da aprendizagem, entre outras habilidades importantes para todos os profissionais nos dias atuais e, provavelmente, no futuro”, finaliza Isabel.

Esse conteúdo foi publicado no Guia dos Pais, do G1 Paraná.