ÁREA RESTRITA: BJ CONNECT
 

Valores Humanos

02.04.2018

Autismo: porque vemos o mundo de uma forma especial

Compartilhe esta notícia:   
Autismo: porque vemos o mundo de uma forma especial

O autismo (atualmente denominado transtorno do espectro autista – TEA) é uma síndrome que acomete, só no Brasil, cerca de 2 milhões de pessoas. No mundo, estima-se um total de 70 milhões. Seu diagnóstico, segundo a Associação de Amigos do Autista, é clínico e feito com base na observação do comportamento e em entrevistas com os familiares.

Embora ainda não haja uma definição clara do que seja o autismo, é consenso que se trata de uma síndrome com características específicas, sendo todas apresentadas em níveis variáveis: comportamentos repetitivos, áreas restritas de interesse, déficits na comunicação, na interação social e nos relacionamentos, podendo haver comprometimento intelectual.

Para além desses aspectos e do diagnóstico, neste 2 de abril, dedicado à conscientização do autismo, o Colégio Bom Jesus entende que consenso maior é o de que é preciso incluir e dar atenção especial às pessoas com autismo. Compreender sua condição, auxiliar no desenvolvimento de seus potenciais e respeitar seus limites e direitos é a maior prova de acolhimento e de amor pelo próximo.

ConVIVENDO com um autista

Para você entender melhor sobre o autismo, confira a seguir o relato dos pais de Bruno Baldin, ex-aluno do Bom Jesus Escola Especial. Eles contam a trajetória percorrida pela família desde a descoberta de que o filho possuía o Transtorno do Espectro Autista e sua superação a cada desafio surgido. Atualmente, Bruno é calouro da UFPR no curso de Design Gráfico.

"Nosso filho Bruno Baldin, hoje com 21 anos, é motivo de orgulho e felicidade para nós. Desde o diagnóstico de autismo, aos 3 anos de idade, até os dias de hoje, foram muitos os desafios vencidos com amor, perseverança e a ajuda de pessoas muito importantes.

Em cada etapa dessa jornada, as dúvidas foram sendo contornadas com paciência e o auxílio de familiares e vários profissionais, como professores, psicólogos, fonoaudiólogos, musicoterapeutas, terapeutas relacionais, médicos, pedagogos entre outros.

No Bom Jesus Escola Especial, durante dez anos, nosso filho conseguiu superar muitas de suas dificuldades e foi alfabetizado, socializado e adquiriu valores morais fundamentais para o seu desenvolvimento. Sempre confiamos nas orientações e propostas da equipe pedagógica dessa escola, que nos guiou em todos os passos em busca do desenvolvimento educacional e global de nosso filho.

Desde pequeno, o Bruno sempre gostou muito de desenhar (a ilustração ao lado é uma das muitas que ele fez) e de criar histórias. Na verdade, essas eram umas das poucas atividades que o faziam parar, se acalmar e se concentrar. Hoje, nosso filho avançou em seus estudos, conseguindo entrar na universidade, no curso de Design Gráfico, onde esperamos que ele possa desenvolver ainda mais suas habilidades.

Agradecemos muito a todas as pessoas maravilhosas que tanto nos ajudaram em todas essas etapas fundamentais para o desenvolvimento do nosso filho. Que Deus esteja sempre abençoando e fortalecendo a vida de cada um nessa missão tão grandiosa."

- Rosimeri Kuhl Svoboda Baldin e Antônio Baldin Júnior


Agora que você conhece um pouco mais a respeito do autismo e das pessoas autistas, lembre-se sempre de que todos somos semelhantes e que alguns veem o mundo de maneira especial.